abril de 2017

Vereador Belitardo propõe criação de cooperativa para coleta seletiva

Em sessão ordinária da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, sob a presidência do vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR), o vereador Marcos Gusmão Pontes Belitardo (PHS), teve uma proposição aprovada pelo plenário em que propôs a criação de uma cooperativa para coleta seletiva de material reciclável com instalações no bairro Nova América, na zona leste da cidade.

 

Conforme o vereador Marcos Belitardo, o objetivo desta sua ideia é estimular o governo municipal e a população a desenvolverem sistemas de coleta seletiva, com inclusão e contratação de organizações de catadores. O parlamentar enfatiza que a sua proposta é sistematizar o método de capacitação, formação e ensino de técnicas de gestão para a cooperativa de catadores de materiais recicláveis a partir dos bons resultados alcançados no fortalecimento destes grupos já no período da criação.

 

“Ao compartilhar este método, esperamos contribuir com o trabalho de todas as pessoas que de alguma forma estão envolvidas com a gestão e formação de cooperativas. Criar esta cooperativa é uma proposta que pode envolver não somente a Prefeitura Municipal, como também organizações, associações, universidades, pesquisadores, empreendedores sociais, gestores municipais, empresários, demais entidades apoiadoras e os maiores interessados em alternativas de como lidar com o lixo de maneira organizada e sustentável”, idealizou o vereador Marcos Belitardo.

 

Já a vereadora Erlita Conceição de Freitas (PT), apresentou uma proposição legislativa que foi aprovada pelos colegas vereadores, indicando ao chefe do Poder Executivo Municipal, a construção de uma lavadeira Comunitária no Residencial Castelinho I e II, na zona leste da cidade. A parlamentar disse que aquela comunidade muito necessita desta lavanderia comunitária que será um importante passo para diminuir a carga de trabalho doméstico que recai sobre mulheres pobres.

 

“É difícil imaginar que, mesmo com os avanços tecnológicos e o orçamento cada vez mais apertado do brasileiro, ainda haja gente que sustente sua família lavando “roupa de ganho”, mas esta realidade está presente na vida de milhares de mulheres no Brasil.

Por isso, que estou aqui propondo de forma oficial ao prefeito municipal que se mobilize para que estas mulheres do Castelinho I e II conquistem este direito”, disse a  vereadora Erlita Freitas.

 

 

 

 

 


Imprimir Facebook Twitter Google