agosto de 2017

Rede Legislativa reúne gestores em Brasília para discutir o futuro da Rádio Câmara FM

 

 

A Rede Legislativa de Rádio e Televisão reuniu diretores de Comunicação Social de Câmaras Municipais de várias regiões do Brasil e diretores das respectivas Rádios Câmaras FM nesta quarta-feira (09/08), na Câmara dos Deputados, em Brasília, para discutir o futuro da grade de programação das emissoras.

Além de representantes das Rádios e das Câmaras Municipais de várias regiões do país, a reunião contou com a presença da coordenadora da Rede Legislativa, Evelin Maciel; o gestor da Rede Legislativa, Alexandre Franco; a diretora da Rádio Câmara Brasília, Alessandra Anselmo; o subdiretor da Rádio Câmara Brasília, Márcio Sardig; a secretária Executiva da Secretaria de Comunicação da Câmara dos Deputados, Gisele Azevedo Rodrigues, e o secretário de Comunicação Social da Câmara dos Deputados, deputado federal Márcio Marinho.

A Rádio Câmara 90,9 FM de Teixeira de Freitas foi representada pelo diretor de Comunicação Social da Câmara Municipal, jornalista Athylla Borborema, e pelo diretor da Rádio Câmara, radialista Ezequias Alves. A principal pauta do evento foi discutir a reprogramação do projeto que define a futura grade de programação das emissoras afiliadas à Rádio Câmara Brasília.

Da reunião técnica ficou deliberado que a Rede Legislativa elaborará três novas propostas, baseadas também nas proposições apresentadas pela Câmara Municipal de Teixeira de Freitas e pela Câmara Municipal de Salvador, em que objetiva ganhar mais espaço na grade de programação local de segunda a sexta-feira para atender a demanda política e cultural da região e, também, com a finalidade de fidelizar o ouvinte com a assiduidade do horário diariamente. Uma nova proposta de cooperação da grade de programação compartilhada deve ser assinada em Brasília, no mês de novembro de 2017.

O evento também deliberou sobre o seminário que discutirá a integração das emissoras da Rede Legislativa, que acontece nos próximos dias 22 e 23 de agosto, na Assembleia Legislativa de São Paulo, com a participação de gestores das emissoras da Rádio Câmara de todo o Brasil. O seminário também discutirá a grade de programação compartilhada na Rede de Rádios Legislativas, onde terá como um dos palestrantes Marcelo Malacrida, diretor técnico da ASTRAL e diretor de Comunicação Social da Câmara Municipal de Bauru (SP).

O seminário em São Paulo ainda terá a participação, como peça fundamental para o evento, da jornalista especialista em Regulação de Telecomunicações e mestra em Ciência Política na área de Comunicação Social, Evelin Maciel Brisolla, que é diretora da Coordenação da Rede Legislativa de Rádio e Televisão e gerente do Comitê Gestor de TV Digital da Câmara dos Deputados. Atualmente, é vice-presidente da Associação Brasileira de Rádios e TVs Legislativas.

No encontro em Brasília nessa última quarta-feira (09) com os gestores das emissoras afiliadas, a diretora da Coordenação da Rede Legislativa, Evelin Maciel, destacou que a Rádio Câmara tem o papel de aproximar o cidadão do parlamento, oferecendo jornalismo, campanhas de utilidade pública, cultura e música de qualidade por meio de frequência modulada, internet e de duas mil rádios parceiras de todo o país. O diferencial da emissora é ir além da cobertura de Brasília, onde se tem 21 comissões permanentes, 513 deputados federais e uma infinidade de temas discutidos diariamente, aliada com o imediatismo do rádio.

“A Rádio Câmara possui rigor na informação. Primeiro porque somos uma fonte primária de notícias e temos de ser bastante rigorosos, porque um erro pode tomar uma dimensão muito grande. O segundo é a pluralidade. Ou seja: a gente procura sempre ouvir todos os lados envolvidos em tudo que a gente faz aqui – não só entre os deputados, os que são contra, os que são a favor, como também com quem vai ser afetado por um projeto que está sendo apreciado na Casa: categorias profissionais ou outro tipo de pessoa ou qualquer um que possa ser afetado por um projeto que venha a ser aprovado aqui. E o terceiro critério é a neutralidade. Ou seja: a gente não emite opinião. A opinião quem tem é o ouvinte. Ele escuta nossa matéria, nossos programas jornalísticos. Ele escuta os deputados contra e a favor de determinados projetos, audiências públicas de que estamos tratando, enfim, ele tira as suas próprias conclusões. E é assim que as demais equipes das emissoras afiliadas também deverão se comportar”, alerta a diretora da Rádio Câmara Brasília, Alessandra Marquez Anselmo.

Em Teixeira de Freitas a Rádio Câmara FM está no ar com sua programação definitiva desde 5 de junho de 2017, onde tem ganhando muito reconhecimento popular por ter agregado jornalismo, programa de debate, programas culturais, programas sobre cidadania, campanhas de utilidade pública e interprogramas educativos. A cada dia a emissora vem se adequando às normas da Rede Legislativa. A Rádio Câmara nasceu para transmitir ao vivo as sessões plenárias da Câmara Municipal e também da Câmara dos Deputados e permitir que o cidadão alcance as informações do que se passa nas duas casas legislativas e ainda abrir espaços para as Câmaras Municipais dos 13 municípios da região, aos quais o sinal da emissora chega com êxito.

A Rede Legislativa de Rádio possibilita que as Câmaras Municipais de todo o País possam ter suas emissoras de rádio em parceria com a Câmara dos Deputados. Está no ar, além da cabeça de rede em Brasília (DF) e Teixeira de Freitas (BA), Bauru (SP), Cuiabá (MT) e Pouso Alegre (MG); em implantação em outros 127 municípios, e mais 318 aguardam a indicação de um canal de rádio FM pelo Ministério das Comunicações. (ASCOM).


Imprimir Facebook Twitter Google