janeiro de 2018

Presidente Agnaldo da Saúde ressalta importância de parceria entre Legislativo e Executivo

O presidente da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, vereador Agnaldo Teixeira Barbosa, o “Agnaldo da Saúde” (PR), disse que quando há uma aproximação entre Legislativo e Executivo, as coisas começam a funcionar. Destaca que a marca forte do Poder Legislativo de Teixeira de Freitas é justamente a integração que mantém com o Poder Executivo, através do prefeito Temóteo Alves de Brito (PSD).

Agnaldo da Saúde destaca entre tantas parcerias que muito têm beneficiado a população, a estabelecida pela Câmara e a Prefeitura em combate à deficiência na área da saúde pública, presenciada diariamente pela população de Teixeira de Freitas e avanços conquistados nos últimos meses, que mudaram os quadros da sua realidade e o reconhecimento já surgiu até mesmo do Ministério Público.

“Quando ocorre a integração entre o Legislativo e o Executivo, a população é a maior beneficiada. Nada melhor que beneficiar o governo naquilo que precisa. É importante a independência dos poderes, mas é salutar a integração entre Legislativo e Executivo, no sentido de garantir uma melhor qualidade de vida à população e é uma demonstração de que o Governo Municipal é democrático e compartilha suas ações com todos os Poderes”, lembrou Agnaldo da Saúde, acrescentando que todos os 19 vereadores, mesmo cada um com sua posição partidária, são companheiros que têm ajudado o Executivo em sua administração.

Agnaldo da Saúde está exercendo o seu segundo mandato de vereador e disse que desde que assumiu a presidência da Câmara Municipal, que primou pelo estabelecimento de um órgão mais parceiro, transparente, sem a permissão de abusos com o dinheiro público, com a promoção de uma estrutura límpida no zelo pela contratação necessária dos serviços e na análise responsável das proposições legislativas. O reflexo do seu trabalho responsável é visível, segundo ele, e por ter primado pela economicidade, razoabilidade contábil e permissível, preservando sistematicamente os gastos públicos do Poder Legislativo. (Por Athylla Borborema).


Imprimir Facebook Twitter Google