agosto de 2017

Grupo Esfera do Bem contempla dezenas de famílias carentes com Campanha do Agasalho

Com a chegada do inverno, especialmente agora em 2017 que o frio está sendo mais intenso, moradores de rua sofrem com as baixas temperaturas, já que não têm lugar para se proteger. Além disso, crianças e idosos também são as mais prejudicadas. Sem condições de comprar abrigos do frio, esta população desprovida de recursos contou este ano com uma ajuda a mais pelo gesto de caridade do Grupo Esfera do Bem.

O Grupo Esfera do Bem é formado por servidores da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas que integram a Assessoria de Relações Institucionais, Escola Legislativa e Memorial. Este ano o grupo desenvolveu a Campanha do Agasalho e arrecadou cobertores e roupas, oriundos de doações de voluntários e muitas peças novas que foram compradas pelos doadores diretamente nas lojas.

E ainda recolheu agasalhos entre a comunidade de melhor poder aquisitivo que se desfez de roupas que não usava mais em boas condições e até contribuiu com peças que nunca foram usadas. O Grupo Esfera do Bem promoveu a doação nos dias 26, 27 e 28 de julho, para famílias de baixa renda, residentes nos mais diversos bairros da cidade, moradores dos corredores às margens da BR-101 e para moradores de rua.

 De acordo com Lucilene Pereira Campos, assessora de Relações Institucionais da Câmara Municipal, com a chegada do frio, foi planejado a campanha que em 30 dias de ação foi possível se arrecadar mais de mil peças e centenas de cobertores que foram entregues para proteger às inúmeras famílias contempladas. “Queremos agradecer de todo coração a contribuição de cada pessoa que nos promoveu a doação de cobertores e roupas. Com a campanha do agasalho, conseguimos atender a quem mais precisa”, destacou Lucilene Campos.

A dona de casa Joselina Souza dos Santos, de 34 anos, cuida sozinha de quatro filhos. Está desempregada e conta com ajuda de doações de agasalhos para aquecer as crianças. “A dificuldade é que elas crescem rápido e perdem as roupas. Todo inverno ficam sem casacos e estão até sem meias, estávamos com apenas um cobertor. Eu estou desempregada e minha família é fraca como eu e não tem como me ajudar. Este ano me vi sem condições para comprar e a sem ter a quem recorrer, ainda bem que Deus mandou vocês aqui para me estender as mãos”, agradeceu. (Por Athylla Borborema).


Imprimir Facebook Twitter Google